Alma Carioca

Uma aventura entre os Países Bálticos e a Rússia

Antônio Júnior (*)

Toda viagem costuma ter uma pitada de aventura, seja em maior ou menor escala. Comum ocorrer algo inesperado ou mesmo inusitado e se, a princípio, pode parecer uma dor de cabeça, os imprevistos podem tornar sua viagem mais emocionante e fazer da mesma inesquecível.

Saindo de Dublin, na Irlanda, com destino a Riga na Letônia - a mais cosmopolita das capitais dos países bálticos – o autor da matéria vai abordar uma viagem recente por uma região belíssima da Europa, culminando com a chegada na Rússia, país grande não somente em extensão, mas com muitos atrativos e uma história riquíssima.

A viagem teve início no aeroporto de Dublin, localizado a pouco mais de 10 quilômetros do centro da cidade e que teve a inauguração do seu novo terminal (terminal 2) em 2011, possibilitando receber um número maior de vôos, dos mais variados países mundo afora.

Saída do aerporto de Riga. Chegada na capital da Letônia
Saída do aerporto de Riga. Chegada na capital da Letônia

O vôo da Ryanair saiu da capital da Irlanda ás 06:45 da manhã de uma sexta-feira de janeiro, chegando em Riga, capital da Letônia, ás 11:50, 09:50 em Dublin (a diferença do fuso horário entre os dois países é de duas horas). Com muita neve ao redor da pista, foi fácil notar que o frio era intenso ( emperatura entre -7,-8). Após 20 minutos na linha 22 do ônibus que liga o aeroporto até o centro histórico da cidade, cheguei no local que é o ponto turístico mais visitado de Riga, atraindo cada vez mais, gente de todas as partes do mundo. Impossível não se encantar com cada detalhe da parte antiga da cidade.

Riga mistura história, natureza e modernidade
Riga mistura história, natureza e modernidade

Riga é uma cidade bonita, com muitos parques, uma rica história (mais de 800 anos) e ao mesmo tempo moderna. 

Avenidas largas são uma constante em Riga
Avenidas largas são uma constante em Riga

Amplas avenidas são uma constante em Riga. O trânsito costuma fluir tranquilamente durante a maior parte do dia, tendo um sistema de transporte eficiente e que atende satisfatoriamente aos moradores e a quem a visita.

Riga International Bus Station, deixando a capital da Letônia, com destino a Tallin, Capital da Estônia
Riga International Bus Station, deixando a capital da Letônia, com destino a Tallin, Capital da Estônia

Já com o tempo chuvoso e o frio mais intenso, cheguei a Riga International Bus station por volta das 19:30, já que em uma hora pegaria o ônibus com destino a outra cidade dos países bálticos (Tallin, na Estônia). Passar oito horas e meia nesta cidade foi suficiente para ter certeza que ela merece pelo menos dois dias dedicados a conhecê-la melhor. Incluí-la no seu próximo roteiro pela Europa é mais do que indicado.

Às 20:30 pontualmente, o ônibus da Lux Express deixava Riga com destino a Tallin e após quatro horas e vinte minutos chegamos na capital da Estônia. Uma viagem agradável, com belas paisagens onde predominava muita neve e pequenas cidades.

A primeira aventura: rodoviária fechada, neve e um cantor

Tallin Bus Station
Tallin Bus Station

Exatamente aos 50 minutos do sábado (00:50), numa pontualidade britânica, o ônibus chegava na Tallin Bus Station. Já tinha conhecimento desde do início da viagem que horas de espera, marcariam esse “tour” pelos países bálticos e Rússia (decidi a viagem em cima da hora e tive que conviver com os transportes e horários existentes, além da falta de vagas em hotéis da cidade), mas tranquilo, afinal, o motivo principal era mais do que justificável (histórias de amor, não fazem parte dos temas abordados pelo Alma Carioca). 

Apesar de consciente, não contava em encontrar a rodoviária fechada a partir de 1 hora da manhã e acompanhado de um casal, tive que sair da sala confortável e bem aquecida, cinco minutos após entrar na mesma. O pior foi a forma como fomos convidados a sair do local. O segurança não foi nada educado, apontando apenas o caminho da saída. Obviamente que foi retrucado por nós três, antes de deixarmos o local. Restava agora, pensar numa alternativa, para não conviver com um frio de menos 5 graus e uma neve constante. 

Pensei que facilmente iria resolver a situação, pois uma ida a um bar, seria uma boa saída para esperar até próximo das 4 horas da manhã, quando a estação rodoviária seria reaberta. Logo fui desencorajado pelo taxista que mantive contato. O simpático motorista informou que a partir de duas horas, todos os bares e restaurantes da cidade estariam fechados. A partir daí, começa uma espera de três horas, que diante do frio intenso acompanhado de neve, parecia ter sido o dobro do tempo.

Após me deparar com a realidade, procurei o lugar “mais aconchegante“ para lidar com tal situação. Próximo da porta principal de acesso á rodoviária, havia bancos e por ser uma área coberta, seria o melhor local para passar o tempo. Para minha surpresa, um mendigo se aproxima e na língua local, começa a tentar um diálogo, que obviamente não entendi nada. Decidi usar o inglês, mas o senhor de cerca de 65, 70 anos e com forte cheiro de álcool nada entendeu, inviabilizando qualquer comunicação. 

Conforme os minutos passavam, o frio aumentava e decidi caminhar de uma lado para o outro, a fim de aquecer o máximo possível. Notei que próximo da porta principal, havia um local mais iluminado e consequentemente menos frio e decido ali esperar o tempo passar, mesmo que de pé. Enquanto isso, o senhor, distante cerca de 100 metros, começa a cantar. Por ter um conhecimento da área, percebi se tratar de um profissional ou com talento para tal, diante da qualidade de sua voz, mesmo na situação que se encontrava. A voz era de fato muito boa, mas infelizmente, por algum motivo, encontrava-se naquela situação. Lamentável constatar aquela realidade.

O tempo demorou a passar, mas finalmente às quatro horas, o mesmo segurança que grosseiramente “tinha convidado” a deixar uma das salas da rodoviária, abre o portão da entrada principal e junto com algumas pessoas que chegaram minutos antes, entro e procuro logo um lugar para me acomodar e descansar. Três horas que pareceram uma noite inteira.

Conhecendo Tallin

Tallin é uma cidade com amplas avenidas
Tallin é uma cidade com amplas avenidas

Como a continuação da viagem até São Petersburgo (já na Rússia), também seria feita de ônibus e apenas às 3:45 da tarde, tinha um tempo razoável para conhecer a cidade. Por volta das nove horas e após pegar algumas informações com uma simpática funcionária do setor de informações da rodoviária, me dirigi até o centro da cidade, distante cerca de dois quilômetros dali, percorrendo a avenida principal da cidade, ampla e assim como Riga, com um bom serviço de elétricos.

Uma cidade com um mix de história e modernidade
Uma cidade com um mix de história e modernidade

Tallin está localizada no golfo da Finlândia, na costa norte do país, junto ao mar Báltico, a 80 quilômetros sul de Helsínque. Sua população é de aproximadamente 400.000 mil habitantes. A cidade é cercada pela arquitetura russa que herdou dos tempos do domínio desse país. Ainda assim, podemos encontrar prédios mais novos, especialmente de empresas, localizadas na parte central da cidade.

Na Estação rodoviária de Tallin, embarcando para São Petersburgo (pouco mais de 6 horas de viagem)
Na Estação rodoviária de Tallin, embarcando para São Petersburgo (pouco mais de 6 horas de viagem)

Retornando á Estação Rodoviária de Tallin, aguardei mais alguns minutos e às 15:45 peguei o ônibus para São Petersburgo. Uma viagem de pouco mais de seis horas.

Durante toda a viagem, o cenário é sempre com muita neve
Durante toda a viagem, o cenário é sempre com muita neve

Durante toda a viagem, um cenário com muita neve. Conforme íamos nos aproximando da Rússia, a temperatura caía um pouco mais.

Na cidade de Narva (Estônia) se aproximando da fronteira com a Rússia
Na cidade de Narva (Estônia) se aproximando da fronteira com a Rússia

Com cerca de três horas e meia de viagem, chegamos em Narva, cidade que faz fronteira com a Rússia (Ivangorod).

Após passar pela burocracia do lado da Estônia, o ônibus estaciona e mais burocracia, desta vez, do lado russo - bem mais tranquila
Após passar pela burocracia do lado da Estônia, o ônibus estaciona e mais burocracia, desta vez, do lado russo - bem mais tranquila

Ao chegarmos na fronteira, a primeira de duas esperas consideráveis. Ainda no lado da Estônia, o ônibus estaciona e um policial com cara de poucos amigos recolhe o passaporte de todos os passageiros, sem antes olhar atentamente em nossa direção e em seguida para o passaporte. Aproximadamente 20 minutos mais tarde, outro policial (neste caso, uma mulher) retorna com todos os passaportes devidamente carimbados com o visto de saída da Estônia.

Em seguida, o ônibus segue por mais 100 metros e já no lado russo, estaciona e o motorista avisa para descermos com o passaporte e recolher nossa bagagem no bagageiro, a fim de passar pela fiscalização russa. Uma fila se forma em dois guichês, um cão fareja mala por mala, num procedimento de praxe a fim de checarem se alguém transporta algo ilegal, como drogas. Queira ou não e por mais experiência que se tenha em viagens, esse tipo de situação nunca é agradável, pois você sabe que todos ali desconfiam de você. Para finalizar, um funcionário confere seu passaporte e dá o carimbo de visto de entrada na Rússia. Voltamos para o ônibus e seguimos viagem.

Já no ônibus (em Ivangorod, Rússia) após quase 1 hora para passar pela fronteira dos dois países
Já no ônibus (em Ivangorod, Rússia) após quase 1 hora para passar pela fronteira dos dois países

No total, foram 45 minutos de espera para passar pelos trâmites normais das fronteiras. De Ivangorod (lado russo da fronteira) até São Petersburgo, seriam mais duas horas de viagem e uma diferença perceptível foi que a qualidade das estradas russas não acompanhavam a da Estônia e da Letônia.

Aproximando da Estação rodoviária de São Petersburgo
Aproximando da Estação rodoviária de São Petersburgo

Finalmente, após exatas seis horas e vinte minutos, chegamos a bela e imponente São Petersburgo. A cidade chama a atenção por uma característica bem russa: Prédios e monumentos grandiosos.

Aeroporto de São Petersburgo
Aeroporto de São Petersburgo

Ao contrário dos países bálticos, onde boa parte da população domina o inglês, na Rússia, mesmo nas cidades grandes, segundo um rapaz que veio ao meu lado no ônibus informou, a maior parte da população não tem conhecimento da língua, por pura falta de interesse. Na hora do aperto, todos se viram, mas não é nada agradável passar por uma situação dessas. Ciente da informação passada pelo russo, pedi para o mesmo solicitar um táxi para mim, já que iria para o aeroporto da cidade, onde pegaria o vôo para Taganrog, no sul do país, destino principal da viagem. Aos 20 minutos do domingo (00:20), apenas 10 minutos após ter chegado em São Petersburgo, o táxi chegou no terminal rodoviário e por vias das dúvidas, pedi para o rapaz russo confirmar tudo com o motorista, a fim de evitar problemas, tais como cobrar a mais do que informou. Tudo confirmado, entrei no táxi e seguimos para o aeroporto que ficava apenas 10, 12 minutos do local que nos encontrávamos. 

Futebol, samba e linguagem de sinais

Com poucos segundos no táxi, tive conhecimento que o motorista também não falava inglês e que a comunicação seria complicada, mas nada demais, afinal, o importante seria me deixar no aeroporto.

Entretanto, através de gestos e uma ou outra palavra em inglês, o motorista que descobrir ser do Azerbaijão, ex-membro da ex-União soviética, tentou saber qual a minha origem. Ao afirmar que era brasileiro, logo disse: “Brasil, Ronaldo, Neymar, samba...”. Ao mesmo tempo, se mostrou perplexo por um brasileiro estar visitando a Rússia. Foi a comunicação possível e ainda ajudada pelas poucas palavras em russo que falava na época (não que já fale o básico bem, mas melhorou de lá para cá). 

Chegamos no aeroporto de St. Peterbursg por volta de meia-noite e trinta. Dei uma conferida no aeroporto e tratei de comer algo, antes de sentar em algum lugar próxima da área de alimentação e descansar um pouco, afinal, o vôo para Rostov, cidade colada a Taganrog, sul da Rússia e motivo maior desta viagem, seria às 11:50 da manhã.

Aeroporto de Rostov
Aeroporto de Rostov

Após duas horas e vinte minutos, chegamos em Rostov. De lá para Taganrog, aproximadamente 50 minutos de carro. A neve que tinha dado uma trégua durante alguns dias, voltou a cair de forma mais intensa, justamente horas antes, possibilitando um cenário muito bonito em toda região.

Chegando em Taganrog, próximo do Congress Hotel
Chegando em Taganrog, próximo do Congress Hotel

Umas das avenidas principais de Taganrog, já nas proximidades do Congress Hotel. Taganrog é uma cidade com 300 mil habitantes e possui um porto de grande importância na história da Rússia. A cidade é terra do famoso dramaturgo e escritor Anton Tchekhov.

Taganrog é uma cidade muito agradável e organizada
Taganrog é uma cidade muito agradável e organizada

Nesta época do ano como em todo o país, o cenário é digno de um típico filme de natal. Taganrog possui inúmeros bares, restaurantes, danceterias, parques e o mar de Azov é outra atração.

Essa viagem iniciada em Dublin, passando pela região dos países Bálticos até chegar na Rússia, é uma sugestão que pessoalmente recomendo. A beleza de todos os lugares visitados, o contato com culturas distintas, é mais do que gratificante.

O Alma Carioca abordará futuramente, os detalhes de cada cidade visitada, apresentando aspectos desses lugares que farão os turistas incluírem esse roteiro em futuras viagens pelo continente europeu.

Saiba mais:
Narva - Uma das mais importantes cidades da Estônia
Tallin, capital da Estônia
Riga, capital da Estônia, uma cidade a ser descoberta
Transportes em Riga
Mercado Central de Riga
Taganrog - A bela cidade do sul da Rússia
São Petersburgo - Um pouco da sua história
Aeroporto Internacional de Pulkovo em São Petersburgo
O metrô de São Petersburgo
O Dia da Vitória: 9 de maio, data especial para a Rússia
Maslenitsa: carnaval russo movido a panqueca e vodka
Moscou, uma cidade impressionante
Igreja Ortodoxa Russa
Praça Vermelha e Kremlin em Moscou
Metrô de Moscou, uma verdadeira obra de arte
Moscou - Turismo e Pontos Turísticos

Créditos:
Matéria de Antônio Júnior com exclusividade para o site Alma Carioca
* Antônio Júnior, jornalista, é nosso correspondente em DUBLIN/Irlanda. 


Recomendar com o Google +1: Recomendar esse artigo a um amigo Email

Turismo na Europa
Mônaco e Monte Carlo - Turismo, pontos turísticos e fotos
Oslo - Turismo, pontos turísticos e fotos da capital do Nobel da Paz
Estudar inglês e viajar pela Europa
Viagem de trem na Europa - Razões para viajar de trem pela Europa
Viajar de ônibus pela Europa
Aeroportos europeus destacam-se pelo acesso
Os vôos de baixo custo na Europa - Ryanair
Ilhas gregas - Turismo
Atenas - Turismo e pontos turísticos
Praga na República Tcheca - Turismo e pontos turísticos

Alemanha:
Vale do Reno - Passeio, história, cultura
Rüdesheim, onde se respira a verdadeira tradição alemã
Wiesbaden: requinte e beleza à margem do Reno
Frankfurt - Pontos Turísticos
Alemanha - Pontos turísticos, turismo e cidades

Espanha:
Barcelona, Espanha - Turismo e pontos turísticos
Sevilha - Pontos turísticos
Madri - Pontos turísticos e turismo

França:
França - Pontos turísticos, cultura
Paris - Fotos de pontos turísticos
Estrasburgo na Alsácia: Terra de queijos, vinhos e… cerveja
Culinária Francesa
Transportes de Paris
Os melhores meses para visitar Paris
Beaune, a capital do vinho da Borgonha
Rue de Rivoli
Bairro de Saint-Michel em Paris
Rio Sena: um outro olhar da Cidade Luz
Um domingo no rio Sena, Paris
Paris - Roteiro turístico de 5 dias
Champs-Élysées, Avenida que é uma jóia pariesense
Bairro de Montmartre em Paris - Basília de Sacré-Coeur, Moulin Rouge
Place Du Tertre em Montmartre - Artes e restaurantes
Ilha de Saint Louis, requinte e história no coração de Paris
Jardins de Monet - Como chegar, fotos
Marselha na França - Turismo, pontos turísticos e fotos
Nice na França - Turismo, pontos turísticos e fotos

Grã-Bretanha:
Londres - Turismo e Pontos turísticos
A noite de Londres
A noite em Londres - Bares e restaurantes mais badalados da capital inglesa
Londres - Na rota do Queen’s Walk (Caminho da Rainha)
Londres - Tower Bridge Experience, Green Park, London City, The Gerkin e Canary Wharf
Londres - Pontos Turísticos Big Ben, Palácio de Westminster, London Eye, Picadilly Circus, Saint James Park
Londres Olímpica
Londres - Fotos de pontos turísticos
A típica comida britânica
Passeando pelo centro de Londres
Giant’s Causeway - Era uma vez...um gigante irlandês
Rope Bridge - Adrenalina pura no verde paraíso da Irlanda do Norte
Belfast: dos conflitos religiosos ao exuberante pitoresco da atualidade
Cardiff e Caerphilly no País de Gales - Turismo e Pontos Turísticos
Londres - Pontos turísticos

Itália:
Veneza - Turismo, pontos turísticos
Veneza - Fotos de pontos turísticos
Roma - Pontos turísticos
Vaticano - Fotos de Pontos Turísticos
Vaticano - Pontos turísticos: Basílica de São Pedro, Museus do Vaticano e Praça de São Pedro
Pisa - Turismo, Torre Inclinada, pontos turísticos e fotos
Genova, charme e beleza no norte da Itália
Galleria Vittorio Emanuele II em Milão: O shopping mais antigo do mundo
Duomo di Milano, a segunda maior catedral da Europa
Milão: Muito mais do que uma cidade da moda
Florença - Turismo, pontos turísticos e fotos
Roma - Roteiro turístico

Irlanda:
Guinness Store House em Dublin
Dublin Bus Tour - Um passeio imperdível
Limerick : a vibrante cidade ribeirinha
Hard Rock Café Dublin
Arthur’s Day - Homenagem ao criador da cerveja Guinnes
Letterkenny no condado de Donegal, Irlanda
Castelo de Donegal na Irlanda
Elegância nas Docas de Dublin
O rio Liffey em Dublin e suas inúmeras pontes
Transportes públicos em Dublin
Bray, na Irlanda, onde o mar e o verde se encontram
Pub irlandês - O que é esse símbolo nacional da Irlanda
Dublin, a cidade dos parques
Saint Patrick’s Day em Dublin na Irlanda - Significado, turismo, celebração, fotos

Países Baixos:
Bruxelas e Antuérpia na Bélgica - Turismo e pontos turísticos
Amsterdam - Turismo e pontos turísticos
Amsterdam - Fotos de pontos turísticos

Portugal:
Lisboa - Pontos turísticos
Lisboa - História e Modernidade
Festas populares de Lisboa
Vinho Português, uma marca do país
Mosteiro da Batalha em Portugal - História, localização
Óbidos - Turismo, muralha e castelo
Pastéis de Belém
Fátima em Portugal - Peregrinações, hotéis e comércio

Rússia e Países Bálticos:
Narva - Uma das mais importantes cidades da Estônia
Tallin, capital da Estônia
Riga, capital da Estônia, uma cidade a ser descoberta
Transportes em Riga
Mercado Central de Riga
Uma aventura entre os Países Bálticos e a Rússia
Taganrog - A bela cidade do sul da Rússia
São Petersburgo - Um pouco da sua história
Aeroporto Internacional de Pulkovo em São Petersburgo
O metrô de São Petersburgo
O Dia da Vitória: 9 de maio, data especial para a Rússia
Maslenitsa: carnaval russo movido a panqueca e vodka
Moscou, uma cidade impressionante
Igreja Ortodoxa Russa
Praça Vermelha e Kremlin em Moscou
Metrô de Moscou, uma verdadeira obra de arte
Moscou - Turismo e Pontos Turísticos

Suíça:
As igrejas de Zurique
Restaurantes de Zurique
Bahnhofstrasse, a rua das grifes em Zurique
Zurique na Suíça: Informações para o turista
Zermatt na Suíça e seu turismo de montanha
Gruyeres, a terra do queijo na Suíça
Berna, onde o velho e o novo se encontram na Suíça
Lucerna, porta de entrada e uma das mais belas cidades da Suíça
Suíça - Turismo, pontos turísticos, fotos e cidades

Página inicial do ALMA CARIOCA
Seções:
Rio de Janeiro
Turismo no Brasil e Viagens Nacionais
Turismo e Viagens Internacionais
Esportes
Olimpíadas Rio 2016 - Jogos Olímpicos e Paraolímpicos
Copa do Mundo Brasil 2014
Vídeos musicais nacionais
Vídeos musicais internacionais
Vídeos clips de músicas clássicas
Clipes musicais de filmes e trilhas sonoras
Melhores Sambas Enredo de Todos os Tempos
Vídeos de Mantras para Relaxamento e Meditação
Vídeos de músicas românticas internacionais e nacionais
Desenhos animados antigos da tv
Seriados antigos da tv
Trailers de filmes
Trailers de filmes clássicos de maiores bilheterias
Restaurantes, receitas e gastronomia
Crônicas
Bossa Nova
Rio Antigo
História Geral
História do Brasil
Geografia, Biomas brasileiros e ecossistemas
Artistas e celebridades

comments powered by Disqus

Política de Privacidade - Fale conosco
© 2001-2015 - Copacabana Internet