Alma Carioca

Baía da Guanabara

A baía de Guanabara está situada entre as cidades do Rio de Janeiro, em sua costa leste, e as de Niterói e São Gonçalo, na costa oeste. Ela é a segunda maior baía do Brasil com 412 metros quadrados e perímetro de 143 km. O nome Guanabara vem da língua tupi “goanã-pará”.

Há mais de 130 ilhas na baía de Guanabara, incluindo:
* Lajes.
* Ilha do Governador.
* Paquetá.
* Cobras.
* Flores.
* Fiscal.
* Ilha da Boa Viagem.
* Villegaignon.
* Fundão.

A baía de Guanabara é cruzada pela ponto Rio-Niterói de 13,29 km de extensão e com um vão central de 72 metros de altura. O porto da cidade do Rio de Janeiro, assim como seus dois aeroportos, estão localizados na baía de Guanabara. 

A baía de Guanabara, cercada por vegetação tropical, rochas e a Serra do Mar, tem nas suas margens a cidade do Rio de Janeiro, uma das mais belas do mundo, sendo considerada local de interesse turístico.

Devido à urbanização, desflorestamento, e poluição de suas águas, o ecossistema da baía de Guanabara, que era muito rico no passado, sofreu grandes danos, particularmente nas áreas de mangues.

História da baía de Guanabara

A baía de Guanabara foi descoberta pelos portugueses em 1 de Janeiro de 1502 pelo explorador Gaspar Lemos. Nativos das tribos Tamoio e Tupiniquim habitavam as margens da baía de Guanabara.

Depois desse contato inicial, nenhum estabelecimento europeu significativo ocorreu na baía de Guanabara até que os franceses, liderados por Villegaignon, invadissem a região em 1555 para fundar a França Antártica. Depois de uma breve estada na ilha de Lajes, os franceses se mudaram para a ilha de Serigipe, perto da costa, e construíram o forte Coligny.

Depois da expulsão dos franceses pelos portugueses em 1563, o governo colonial construiu fortificações em vários pontos da baía de Guanabara: Santa Cruz, São João, Lajes e Villegaignon. Esses fortes formaram uma retângulo de fogo cruzado de canhões. 


Recomendar com o Google +1: Recomendar esse artigo a um amigo Email
História do Brasil
História da cidade do Rio de Janeiro - Fundação, Estácio de Sá
Descobrimento do Brasil em 22 de abril de 1500
A Carta de Caminha - Descobrimento do Brasil
Baía da Guanabara
Invasão francesa no Rio de Janeiro - França Antártica
Festas Juninas - Origem, no Brasil e Nordeste
O triste fim dos índios Tamoios
Muito ouro sob seus pés
A carta-denúncia de Joaquim Silvério dos Reis
A Inconfidência Mineira
Os mistérios da Pedra da Gávea
Carnaval brasileiro - Fotos, história, blocos
Origem do nome favela e favelas do Rio de Janeiro
A Santa casa de Misericórdia do Rio de Janeiro
Até Santo Antônio...
Palácio Monroe e sua Demolição
Tradução: © 2010, Hélio Augusto Ferreira Fontes.
Este artigo está licenciado sob a GNU Free Documentation License (www.gnu.org/copyleft/fdl.html). Usa material do artigo da Wikipédia "Guanabara_Bay" (en.wikipedia.org/wiki/Guanabara_Bay).

Página inicial do ALMA CARIOCA
Seções:
Rio de Janeiro
Turismo no Brasil e Viagens Nacionais
Turismo e Viagens Internacionais
Esportes
Olimpíadas Rio 2016 - Jogos Olímpicos e Paraolímpicos
Copa do Mundo Brasil 2014
Vídeos musicais nacionais
Vídeos musicais internacionais
Vídeos clips de músicas clássicas
Clipes musicais de filmes e trilhas sonoras
Melhores Sambas Enredo de Todos os Tempos
Vídeos de Mantras para Relaxamento e Meditação
Vídeos de músicas românticas internacionais e nacionais
Desenhos animados antigos da tv
Seriados antigos da tv
Trailers de filmes
Trailers de filmes clássicos de maiores bilheterias
Restaurantes, receitas e gastronomia
Crônicas
Bossa Nova
Rio Antigo
História Geral
História do Brasil
Geografia, Biomas brasileiros e ecossistemas
Artistas e celebridades

comments powered by Disqus

Política de Privacidade - Fale conosco
© 2001-2015 - Copacabana Internet